Informação geral

Tipos de rosácea

Factores agravantes

Tratamento

Exemplos de casos

Informação do utilizador
 Go!
EnglishDeutschEspañolFrançaisPortuguêsRussianTurkey
home
Geral
Fase I
Fase II
Fase III
Edema persistente da rosácea
Rosácea conglobata e rosácea fulminante
Rosácea lupóide ou granulomatosa
Rosácea induzida por esteróides
Envolvimento ocular
Rinofima
Terapêuticas não aprovadas


feedback
resources
FAQ
disclaimer
team info
site map

Tratamento – Terapêuticas não aprovadas

As terapêuticas seguintes têm sido descritas na literatura como terapêuticas de sucesso nos doentes com rosácea, mas não foram aprovadas para o tratamento desta doença, não existindo estudos controlados abrangentes. Estas sugestões não devem de forma alguma estimular ou promover a utilização para outros fins que não os indicados destes produtos.


Tópico

Tacrolimus, um imunomodulador que, como agente de uso tópico, está aprovado para o tratamento de eczema atópico, demonstrou ser eficaz em doentes com rosácea induzida por esteróides. O unguento de tacrolimus tem sido aplicado numa concentração de 0,075% e 0,1% para a rosácea.

A ascomicina, outro imunomodulador, tem demonstrado ser eficaz no tratamento da rosácea numa concentração de 1%.

A infestação por ácaros demodex folliculorum tem sido apontada como um factor etiológico em alguns casos de rosácea ou de lesões cutâneas semelhantes à rosácea. Assim, agentes anti-infecciosos como o creme com permetrina a 5%, o lindano e o benzoato de benzilo têm sido recomendados para o tratamento da rosácea de fase II.

Sistémico

A dapsona, um agente antibiótico e anti-parasitário, tem demonstrado ser eficaz numa posologia de 100 mg diários em caso de rosácea fulminante.

A clonidina, um agente anti-hipertensor que actua a nível central, tem demonstrado reduzir a ruborização facial. No entanto, doses baixas, que não provocam uma diminuição da tensão arterial, parecem ter pouco ou nenhum efeito.
O propranolol, um betabloqueante não-selectivo, também demonstrou ser útil na diminuição da ruborização. Tem sido recomendada uma posologia de 40 mg em duas tomas diárias para esta indicação.

O metronidazol de administração oral tem-se revelado eficaz numa posologia de 500 mg diários para as fases II e III.
Foi necessário um tratamento de até 20 – 60 dias. Este fármaco não está aprovado para um tratamento com duração superior a 6 dias, apresentando ainda efeitos secundários consideráveis.



 Classifique o nosso site:

Gostaríamos de saber a sua opinião acerca deste site

Classifique o nosso site
DermIS.net Uni Heidelberg