Informação geral

Tipos de rosácea

Factores agravantes

Tratamento

Exemplos de casos

Informação do utilizador
 Go!
EnglishDeutschEspañolFrançaisPortuguêsRussianTurkey
home
Classical subtypes
Rosácea diatésica
Fase I
Fase II
Fase III
Variants


feedback
resources
FAQ
disclaimer
team info
site map

Subtipos clássicos – Fase II

Zoom (43KB)

Esta fase caracteriza-se por um eritema facial central persistente, com pápulas inflamatórias, pústulas ou ambas. Os doentes podem sentir picadas e ardor. As lesões podem também ocorrer junto dos orifícios faciais (região perioral, perinasal, periocular). Nesta fase, a doença pode assemelhar-se a acne vulgar, mas estes doentes apresentam comedões. As lesões da rosácea de tipo II têm sempre origem folicular. Os folículos sebáceos contêm filamentos foliculares sebáceos que podem excretar material pastoso e filamentoso. A rosácea estende-se por todo o rosto e pelo couro cabeludo com o aumento do número de ataques. As lesões inflamatórias mais profundas podem sarar, provocando pequenas cicatrizes.

Entre os diagnósticos diferenciais temos: acne vulgar, dermatite perioral, dermatite seborreica, erupção polimorfa ligeira, foliculite gram-negativa, tinha facial, tinha da barba, foliculite da barba, leishmaniase, sífilis secundária, terapêutica tópica crónica com glucocorticóides, bromoderma e iododerma.

Zoom (39KB)
 
Zoom (15KB)
 
Zoom (15KB)
 
   
Zoom (37KB)
Zoom (214KB)
Zoom (184KB)
Zoom (182KB)
Zoom (177KB)
Zoom (199KB)
Zoom (297KB)
Zoom (204KB)
Zoom (240KB)
Zoom (324KB)
Zoom (316KB)



 Classifique o nosso site:

Gostaríamos de saber a sua opinião acerca deste site

Classifique o nosso site
DermIS.net Uni Heidelberg